Aqui, você aprenderá sobre a pressão intraocular (PIO) e sua relação com o glaucoma.

Primeiro, você verá os conceitos básicos de PIO. Então, você encontrará diferentes tonômetros com breves descrições. Aqui estão algumas estatísticas de PIO normal e anormal. Finalmente, você lerá sobre a flutuação e variações da PIO e sua importância clínica.

Aqui, você aprenderá sobre a Perimetria Automática Padrão (PAE) e sua relação com o glaucoma. Primeiro, você aprenderá porque a perimetria é necessária no tratamento do glaucoma. Em seguida, você verá algumas noções básicas de perimetria. Depois disso, você aprenderá como selecionar um teste, incluindo testes de perímetro fora do padrão e a importância da prova de evidência para acompanhamento. Então, você aprenderá sobre o campo visual glaucomatoso. Em particular, como interpretar o campo visual e como analisar eventos e tendências.

Aqui você vai descobrir como avaliar as anomalias do ângulo camerular no glaucoma em uma gonioscopia.

Primeiro, há uma breve descrição do que é uma gonioscopia e o que procurar. Então, você encontrará uma descrição do que ver em um ângulo aberto normal e, finalmente, o que ver em diferentes goniopatologias.

Estudos sobre a prevalência de glaucoma identificaram que até metade de todos os pacientes com glaucoma não estão cientes de que têm essa doença. Além disso, uma proporção significativa desses pacientes “perdidos” já visitou um profissional de saúde visual. Por que o diagnóstico de glaucoma é perdido? Aqui você aprenderá sobre o exame clínico da cabeça do nervo óptico. Isso pode produzir a única informação para alertar o clínico para um diagnóstico que possa ameaçar a visão.